terça-feira, 12 de janeiro de 2016

DÁ A CARA PRA BATER,... MAS QUEM GOSTARIA DE BATER NUMA "CARA DE PAU",??? É MELHOR LHE FORNECER UM SERROTE PARA FAZER A BARBA TODOS OS DIAS... NÃO ESQUECENDO DO ÓLEO DE PEROBA PARA O PÓS BARBA:::



FCO.LAMBERTO FONTES
Trabalha em JORNALISMO INTERATIVO
Mora em ARAXÁ/MG

1 blogspot + 1 página com + de 50 grupos no facebook + twitter + de 810 blogs e comunidades no google+, 
+ de 412 conexões no LinkedIn  -  458.982 visualizações em 36 meses

Publicado em 8 de jan de 2016

Bob Fernandes
Propina de US$ 100 milhões
no governo FHC e o tabu

Regulação Econômica da Midia
video

SE NÃO ESTIVER VISUALIZANDO ACESSE ( aqui )

Cerveró cita propina de US$ 100 milhões para governo Fernando Henrique Cardoso, na compra da Perez Companc pela Petrobras. 

A ser provado, como demais delações. 
.
Prisões espetaculares de megaempresários e políticos, manchetes e coberturas devastadoras...(a depender do político)...
.
Fatos e cenas dão a impressão de não existirem tabus para a democracia brasileira. 

É só impressão.
.
Tabus existem, são mantidos por ampla, consensual imposição do silêncio. Há pouco um destes tabus foi debatido pelo canal... "Quebrando o Tabu". 
.
Entre os debatedores, Fernando Henrique Cardoso. 

No debate, o tabu Regulação Econômica da Mídia.
.
Provocado por Jean Wyllys, Fernando Henrique recordou tentativa de promover lei "antitruste", antimonopólio no setor, quando presidente. 
.
Seu então ministro das Comunicações, Sergio Motta, fez audiências públicas, chegou a seis minutas de anteprojeto. 

Tudo foi engavetado. FHC relata por quê:
.
-Tentamos, mas é muito difícil porque os interesses são muito grandes, se juntam contra. 

E agora não são só interesses das grandes empresas...
.
Segundo Fernando Henrique, "agora existem os interesses também" de "religiões". Constata o ex-presidente:
.
-No Congresso não tem apoio de ninguém...se fica lutando e dando murro em ponta de faca...
.
O ex-presidente percebe: a cada tentativa de abordar o tema ressurge a alegação de "ataque às liberdades", de censura.
. 
Esse é um falso dilema. 

Censura, autocensura, surgem se não há oxigênio econômico para expor diferentes informações e opiniões, para ter-se pluralidade real. 
.
Coração do capitalismo, Estados Unidos e Inglaterra têm Regulação e Instituições. 

Buscam enfrentar monopólios no setor de Mídia.
. 
Europa ocidental, Austrália, Japão... o chamado "mundo democrático" todo regula o espaço econômico para Mídia.
.
Sempre haverá quem queira censura, mas censura não tem apoio da sociedade, não passa no Congresso. 

O que há é privilégios, e o temor de enfrentar o tema.
.
Todos presidentes pós-ditadura não tiveram coragem para promover o debate na sociedade e levar ao Congresso a Regulação Econômica da Mídia. 
.
Com 5.570 municípios o Brasil é vasto continente. 
.
Sem regras que impulsionem diversidade, pluralidade de informações, visões, o que se tem e terá é monopólio nas narrativas, um simulacro de democracia.