sábado, 6 de junho de 2015

ESTA MATÉRIA JORNALÍSTICA ESTAVA DEVIDAMENTE FORMATADA EM 29 DE MARÇO DESTE ANO, QUANDO POR INEFICIÊNCIA DA BANDA LARGA FORNECIDA PELA EMPRESA LOCAL, A PROVEDORA "CLICK" NÃO TEVE O EXIGÍVEL "UP-LOAD" PARA SALVAR A POSTAGEM. DISPENSADA ESTA FORNECEDORA E MOTIVADO A ATRASO POR MUDANÇA DE LOCAL E ENDEREÇO, RETORNO À MINHA ATIVIDADE E RESPONSABILIDADE CIDADÃ EM CONTINUAR MOSTRANDO AOS MEUS LEITORES AS FALCATRUAS, DISSIMULAÇÕES E DESMANDOS DA MÁFIA POLÍTICA NAS CIDADES E ESTADOS DO NOSSO PAÍS...


ESSE CONVENIENTEMENTE DISSIMULADO COM PERFIL DE PERIQUITO E GARGANTA DE MATRACA PAPAGUEIA DENTRO DA SUA POCILGA CONGRESSUAL, ENQUANTO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E A POLÍCIA FEDERAL DESVENDAM AS SUAS FALCATRUAS E LOCUPLETAÇÕES DENTRO DA OPERAÇÃO LAVA JATO...


















FCO.LAMBERTO FONTES
JORNALISMO INTERATIVO DE ARAXÁ / MG / BR
  1 blog - 1 página - Twitter, + de 40 grupos no Face, + de 496 blogs e comunidades no google+, + de 376 conexões LinkedIn  -  374.359 visualizações / 27 meses



29 DE MARÇO DE 2015

EDUARDO CUNHA:
'A GENTE FINGE
QUE É GOVERNO'


Num ataque de sincericídio, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) revelou a essência atual da relação entre PT e PMDB; na prática, o PMDB finge que é governo e o PT finge que acredita; Cunha também negou que ele e seu colega Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, tenham tomado o comando do País; "Quem tem a caneta? É ela. Quem edita medidas provisórias? É ela. Quem libera o orçamento? É ela. Quem nomeia e indica a cargo? É ela. Então é ela quem governa", afirma; se a presidente Dilma Rousseff tinha a esperança de apaziguar Cunha o PMDB com a indicação de Henrique Alves para o Turismo, talvez seja o caso de reavaliar o quadro

247 - A julgar pelo tom da entrevista do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), às jornalistas Maria Lima, Isabel Braga, Joana Gama e Sergio Fadul, publicada neste domingo no jornal O Globo, a aliança PT-PMDB chegou ao fim.
Na essência, Cunha afirmou que o PMDB finge que é governo e o PT finge que acredita. "Os ministros do PMDB não têm ministério relevante. Sempre foi assim. Na prática, a gente finge que está lá. E eles fingem também."

Cunha também negou que ele e seu colega Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, tenham tomado o comando do País. 


"Quem tem a caneta? É ela. Quem edita medidas provisórias? É ela. Quem libera o orçamento? É ela. Quem nomeia e indica a cargo? É ela. Então é ela quem governa".

O presidente da Câmara também voltou a acusar o Palácio do Planalto de tentar enfraquecer o Congresso, com a Operação Lava Jato. "Ficou claro e nítido que eles estavam fazendo uma opção de enfraquecer a todos nós".

Outro alvo do parlamentar é o ministro Gilberto Kassab, das Cidades, que tenta recriar o PL, para atrair parlamentares insatisfeitos com suas legendas. "Operação Tabajara", disse ele. "Se deram corda para o Kassab, quem deu a corda é que está errado", disse Cunha. Ele afirma que foi uma tentativa clara de atingir o PMDB.

Indagado se pensa em assumir a presidência da República, quando Dilma e o vice Michel Temer se ausentarem do País, Cunha foi irônico. "Se o Cid Gomes ainda fosse ministro, eu podia demitir o Cid. Mas não vou poder nem demitir o Cid".


Sobre a Lava Jato, em que é um dos alvos da investigação, Cunha mandou um recado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. "Estou em guerra aberta com o Janot. Vamos ver até que nível ele vai". Cunha, no entanto, admitiu se tratar do maior escândalo do mundo.

Pela entrevista deste domingo, Cunha sinaliza que nem a indicação do aliado Henrique Alves para o Turismo será capaz de apaziguá-lo. 


CIRO E CID GOMES
 x
EDUARDO CUNHA




video

Cid Gomes diz aos achacadores entre eles, EDUARDO CUNHA:

"Larguem o osso, saiam do Governo".

video

Cid Gomes é aplaudido ao deixar
a "Câmara dos Achacadores".

video

EDUARDO CUNHA É A FAVOR DA CONTINUIDADE DAS " PROPINAS E FINANCIAMENTOS DE EMPRESAS AOS CANDIDATOS POLÍTICOS.

ESTE POLÍTICO DE QUINTA CATEGORIA TEM DE ENTENDER QUE FINANCIAMENTO DE EMPREITEIRAS NÃO É MAIS ACEITA POR NÓS, SENDO A MAIORIA DOS ELEITORES BRASILEIROS