quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

ESSA TROPA DA "ELITE", FABRICADA PELA MÍDIA PERVERSA E DIREITISTA, SOMANDO AO CONLUIO COM AÉCIO NEVES, FHC, ALCKMIN, SERRA, ALOYSIO NUNES, BRUNO ARAUJO, CARLOS SAMPAIO, ANTONIO IMBASSAHY ENTRE OUTROS, SÃO AS REFERÊNCIAS DESTES INÚTEIS CIDADÃOS, IMPRESTÁVEIS À DEMOCRACIA E AO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS...



FCO.LAMBERTO FONTES
Trabalha em JORNALISMO INTERATIVO
Mora em ARAXÁ/MG

1 blogspot + 1 página com + de 50 grupos no facebook + twitter + de 780 blogs e comunidades no google+, 
+ de 412 conexões no LinkedIn  -  452.128 visualizações em 36 meses



23 DE DEZEMBRO DE 2015






PEDRO GUADALUPE
Diretor do portal Bhaz e profissional de marketing político digital
O que aprendemos
com Chico Buarque,
Alvarinho Garnero e o ex-cunhado de Fiuk
 

Hoje estou feliz que meu pai não me colocou para estudar em um colégio interno na Suíça. Primeiro porque para isso, ele teria que vender a casa e talvez um rim.
E segundo porque, após o episódio envolvendo Chico Buarque e alguns jovens abonados (abestados) no Rio de Janeiro, ficou comprovado que estudar em colégio interno na Suíça não serve pra muita coisa.
Eu também não concordo com as posições políticas de Chico Buarque. E se encontrasse ele na rua, também o abordaria. Mas ia pedir autógrafo, tirar uma selfie. Ele também ia me achar um chato.

Tem gente que esquece que todo mundo pode acreditar no que quiser, torcer pro time que quiser, ou defender o partido que quiser. Triste é quem acha que as pessoas são somente isso.
Pensando bem, estudar em colégio interno serve pra alguma coisa sim.
Já que quando Alvarinho Garnero estava por lá, ele não criava esse tipo de constrangimento para seus familiares.
Pensando bem, faz muito sentido mandar herdeiros-problema para longe.
Muito mesmo.
Alvarinho é um cara muito bacana.
Muito amigo do pai. Como o próprio pai diz.
Muito bonito. Como o próprio pai diz.
E muito bem relacionado.
Como o pai diz e os amigos do pai confirmam.
Já o avô de Garnero, figura polêmica e famosa do mercado financeiro, também poderia ser xingado na rua.
Seu neto pode não saber, mas no mercado financeiro, quando se ganha muito dinheiro, outros perdem. Até aí faz parte do jogo.
O que não faz parte é manipular os números, esconder informações e comer crimes.
Coisa que Vovô fez.
Vovô pode até ser amigo do Aécio, do FHC e devia ser até do Lula. Mas assim como alguns políticos - e outros empresários - a grana do Clã Garnero veio sim de política.
E política no mínimo duvidosa.
Em 1997, vovô chegou até a ter prisão preventiva pedida pela Procuradoria Geral da República. Já Chico pode até dizer que alguma parte do seu sucesso é devido à política. Não é?
Em um momento da discussão, mandaram o Chico ir para Cuba. Eu fiquei imaginando o Chico lá, andando naqueles carros antigos, fumando charuto, conversando sobre o comunismo. Provavelmente ele deve ter gostado muito da dica.
Não satisfeito, o menino de muitos milhões - e poucos neurônios - resolveu xingar Chico de "merda". Sem avaliar os personagens, qualquer pessoa que estudou em escola pública de cidade pobre do Nordeste, por exemplo, saberia que um garoto xingar de merda um senhor de 71 anos de idade é muito errado.
Aí eu fico imaginando o que será que ensinam na Suíça?
Apostaria que no mínimo, Alvarinho deve ser bom de... de... golf?
Não tem dinheiro no mundo que compre inteligência.
Educação até se compra, mas parece que Álvaro Garnero foi bastante infeliz nessa missão com seu filho.
Quanto mais penso em escrever algo, mais eu chego à conclusão que Alvarinho é um coitado. Um coitado de alguns milhões de dólares, mas não deixa de ser um coitado. Uma vítima de sua vida rica.
Mesmo com todo esse dinheiro, todo esse acesso, o que ele faz da vida? 
Nada!
O que ele conquistou?
Nada.
Quais são as expectativas no garoto?
Nenhuma.
Quando já ouvimos falar dele?
Quando faz merda.
Mas o merda é o Chico, engraçado não é?
Em algum momento ele perguntou pro Chico: "E você que mora em Paris?" Se Chico conhecesse bem o garoto, poderia responder: "Melhor que você, que fingiu que namorava a Paris (Hilton)".
O menino, que foi lançado no metier Trancoso/Barra da Tijuca, teve uma entrada triunfal na sua vida pública sexual. Papai contratou a top celebrity Paris Hilton para passar com ele Monaco, Trancoso e Ibiza , e tirar umas fotos. Sempre com algum envolvimento profissional..
Pouco tempo depois sua super assessoria de imprensa, íntima de Nelson Rubens à Joyce Pascowitch criou o boato. Paris Hilton estaria namorando o filho de Álvaro. Engraçado é que nenhum site famoso internacional que se preze, replicou a noticia.
Afinal, fora do Brasil, todo mundo sabe que Paris Hilton vende sua imagem.
Para tudo que pagarem.
Qualquer um que entenda um pouco a forma de agir de filhos de celebridades ricas, porem pobres, sabe que nada como algumas fotos com uma modelo internacional para movimentar a vida sexual de seus herdeiros por um bom tempo.
Tinha um outro jovem também. Um rapper. Fui pesquisar sobre o moço e vi que seu maior feito era ter sido, por um breve momento, cunhado do Fiuk.
Preferi não continuar a pesquisa.
Concluindo, fiquei pensando em alguma obra do Chico para ilustrar esse momento. Mas cheguei à conclusão que os dois jovens não conheceriam nenhuma. Aí lembrei que talvez eles possam conhecer. E provavelmente devem achar que é de autoria de Dedé Santana e Didi Mocó:

"Era uma vez

(E é ainda)

certo país

(E é ainda)

Onde os animais Eram tratados como bestas

(São ainda, são ainda)
Tinha um barão
(Tem ainda)
Espertalhão
(Tem ainda)
Nunca trabalhava E então achava a vida linda
(E acha ainda, e acha ainda)
Au, au, au. Hi-ho hi-ho. Miau, miau, miau. Cocorocó"...

Vídeo para ilustrar a música:
video
#FicaaDicaAlvarinho
LEIA AQUI O QUE GRAFOU PAULO MOREIRA LEITE:
E AQUI FERNANDO BRITO DO TIJOLAÇO:

]