sábado, 30 de janeiro de 2016

ARAXÁ/MG.BR - HISTÓRICO DA CRIAÇÃO... E NOME, HÁ 238 ANOS


PARA QUE NÃO HAJA MAIS DÚVIDAS COM RELAÇÃO À NOMES E DATAS. É O HISTÓRICO DE NOSSA CIDADE, DEVIDAMENTE REGISTRADO NA INSTITUIÇÃO OFICIAL, CRIADA À ESSA FINALIDADE.



FCO.LAMBERTO FONTES
Trabalha em JORNALISMO INTERATIVO
Mora em ARAXÁ/MG

1 blogspot + 1 página com + de 50 grupos no facebook + twitter + de 810 blogs e comunidades no google+, + de 412 conexões no LinkedIn  -  467.736 visualizações em 37 meses

Araxá (MG).
 Fonte
In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros.
Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v. 24 p. 100-105.

Acesso em: jul. 2015.
Histórico
As terras férteis, cobertas de florestas, onde habitavam os índios de Araxás, e as águas minerais nelas existentes, constituíram uma poderosa atração para o desbravador branco.

Para que este obtivesse o controle daquele território muitas tentativas de ocupação foram feitas na primeira metade do século XVII.

Em 1766, com o sucesso da expedição comandada pelo mestre de Campo Inácio Correia de Pamplona, foi vencida a resistência que o índio opunha ao invasor. Conseguiu assim o Governo de Minas Gerais o controle efetivo da região.

Desbaratados os índios, começou a colonização, por elementos de São João Del Rei, São Bento do Tamanduá (atual Itapecerica), Pitangui, etc. Dedicaram-se ao pastoreio ou fixaram-se em atividades agrícolas nas vertentes próximas às águas minerais.

A fundação da cidade de Araxá teve início em 1788, data em que foi celebrada a primeira missa do território.

Durante muito tempo, Araxá ficou subordinada ao controle potítico-administrativo de Goiás.

Sua integração em Minas Gerais vai se revestir de aspectos interessantíssimos, envolvendo de forma decisiva a figura de D. Beija, personagem importante da história e, hoje, da lenda do município.

Conforme a informação de Eduardo Frieiro, citado no livro de Leopoldo Correia ?Achegas à História do Oeste de Minas?, em 1815, estando em Araxá o Ouvidor-Geral da Comarca, Joaquim Inácio Silveira da Mota, viu ele, certa tarde, passar a jovem Ana Jacinta de São José também conhecida como D. Beija.

Tomado de grande paixão pela moça, fê-la raptar, pelos seus lacaios, aquela mesma noite.

A família da Beija ? gente pobre ? queixou-se ao governador de Goiás, inimigo que era do Ouvidor-Geral. Este último, para livrar-se da situação, intercedeu junto a D. João VI, conseguindo que os julgados de Araxá e Desemboque passassem para Minas, onde seu julgamento não teria maior importância.

O rapto de D. Beija deslocou, desta forma, para Minas Gerais a extensa área do Triângulo Mineiro.

Formação Administrativa
Freguesia de São Domingos do Araxá, criada em 20-10-1791, pelo Alvará de 04-04-1816, que transfere a freguesia da antiga Província de Goiás, a qual pertencia desde sua criação, para Minas Gerais.

Distrito criado com a denominação de São Domingos do Araxá, pela Lei Provincial n.º 2.153, de 15-11-1875, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891.

Elevado à categoria de vila com a denominação de São Domingos do Araxá, pelo Decreto de 13-10-1831, sendo desmembrado do município de Paracatu. Sede no antigo distrito de São Domingos do Araxá. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-01-1833.

Elevado à condição de cidade, com a denominação de Araxá, pela Lei Provincial n.º 1.259, de 19-12-1865.

Pela Lei Provincial n.º 1.819, de 02-10-1871, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Santo Antônio do Pratinha e anexado ao município de Araxá.

Pela Lei Provincial n.º 2.594, de 03-01-1880, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Nossa Senhora da Conceição e anexado ao município de Araxá.

Pela Lei Provincial n.º 2.980, de 10-10-1882, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Pedro de Alcântara e anexado ao município de Araxá.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído de 5 distritos: Araxá, Dores de Santa Juliana, Nossa Senhora da Conceição, São Pedro de Alcântara e Santo Antônio do Pratinha.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 5 distritos: Araxá, Dores de Santa Juliana, Nossa Senhora da Conceição, São Pedro de Alcântara e Pratinha.

Pela Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, são desmembrados do município de Araxá o distrito de São Pedro de Alcântara e de Pratinha, para formarem o novo município de Ibiá.

Pela mesma Lei Estadual são criados os distritos de Argenita e Tapira e anexados ao município de Araxá.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 5 distritos: Araxá, Argenita, Dores de Santa Juliana, Nossa Senhora da Conceição e Tapira.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo Decreto-lei Estadual n.º 148, de 17-12-1938, é desmembrado do município de Araxá o distrito de Nossa Senhora da Conceição, elevado à categoria de município com a denominação de Perdizes e Dores de Santa Juliana.

Pelo mesmo Decreto-lei os distritos de Argenita e Tapira foram transferidos, respectivamente, do município de Araxá para o município de Ibiá para o município de Sacramento.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

A Lei Municipal n.º 5.335, de 20/8/2008, cria o distrito de Itaipu do Araxá e o anexa ao município de Araxá.

Em divisão territorial de 2014 o município é constituído de 2 distritos: Araxá e Itaipu de Araxá.

Fonte
Araxá (MG). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v. 24 p. 100-105.